Setembro amarelo: nós lutamos pela harmonia e pela vida!

Setembro amarelo: nós lutamos pela harmonia e pela vida!

Doméstica Legal apoia campanha de conscientização contra o suicídio, durante o mês de setembro

Setembro amarelo

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio todos os anos. As causas das mortes estão relacionadas a fatores como depressão, transtornos mentais, transtorno bipolar e/ou abuso de substâncias. A faixa etária entre as principais causas de morte é entre 15 e 29 anos no mundo.

Este tem sido um ano atípico. A pressão vem de todos os lados: no trabalho, em casa reunido com a família, os familiares que estão longe, a doença que vem assolando e matando cada vez mais pessoas ao redor do mundo, a crise econômica e outros fatores que contribuem para que a nossa saúde emocional se abale com facilidade.

A luta da Doméstica Legal há mais de 15 anos é para preservar a harmonia no ambiente doméstico. Nossa proposta é promover um Movimento onde empregador e empregado doméstico, estejam assegurados legalmente e tenham companheirismo durante o período de trabalho e até mesmo após. Também prezamos a vida, que é o bem mais precioso que possuímos.

A campanha Setembro Amarelo tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância da população em criar condições para que possam ajudar quem pensa no suicídio. O apoio e diálogo para uma pessoa que vem enfrentando problemas, é de extrema importância. Por isso, queremos desafiar todos os empregadores domésticos a conversarem com suas domésticas. Procurem saber um pouco mais sobre suas vidas, suas histórias, como está a situação em casa e, até mesmo, se elas precisam de ajuda, seja ela qual for. Ao nos disponibilizarmos para ouvir o próximo, mesmo saber, podemos salvar uma vida.

Todavia, a ajuda de um profissional é indispensável, e o Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntariamente e de forma gratuita. Conheça mais o trabalho deles ou peça ajuda clicando aqui. Busque ajuda profissional, um psicólogo, até mesmo um médico, ele poderá presta a ajuda que você precisa.

Compartilhe esta publicação

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Cadastre seu e-mail e fique sempre atualizado

Deixe seu comentário sobre este post

Mais acessados

🔎 Não achou o que procurava?

Faça sugestões de novos conteúdos