Doméstica Legal oferece seguro de vida Pró-Doméstica exclusivo para empregados domésticos

Doméstica Legal oferece seguro de vida Pró-Doméstica exclusivo para empregados domésticos

O trabalhador doméstico se sentirá valorizado com um benefício que ampara a família em caso de falecimento ou invalidez

Com a proposta de promover a harmonia no lar e valorizar o relacionamento entre patrões e trabalhadores domésticos, o Doméstica Legal em parceria com a Previsul Seguradora da Caixa Econômica Federal, criou o Pró Doméstica, um seguro de vida exclusivo para empregadas(os) domésticas(os), ao custo mensal de apenas R$ 13,00 para o empregador doméstico.

É uma grande oportunidade do empregador doméstico presentear sua empregada com um seguro de vida. O benefício cobre morte, invalidez permanente total ou parcial por acidente, assistência funeral e seis meses de cesta básica em caso de óbito do assegurado. Para aderir, o trabalhador tem que ter até 65 anos no momento da adesão e ter a carteira assinada ou ser diarista. O seguro pode ser feito por qualquer empregador doméstico, mesmo que ele não seja cliente da Doméstica Legal.

A ideia de criar o seguro surgiu da proposta da empresa Doméstica Legal de promover harmonia entre patrões e empregados domésticos “Muitas vezes a empregada é o anjo da guarda de uma casa. Ela que cuida da casa e dos filhos do empregador quando esses estão fora trabalhando. É importante que ela se sinta valorizada pelo empregador. Um seguro de vida vai trazer muitos benefícios para o trabalhador e sua família” diz Mario Avelino, presidente da Doméstica Legal.

O valor do benefício é de R$ 10 mil em caso de morte ou invalidez e R$ 2 mil para auxílio funeral. A apólice também inclui seis meses de cesta básica no preço de R$ 200. A empregada poderá escolher livremente seus beneficiários através de indicação na proposta de adesão. Não havendo indicação, a indenização será paga conforme a legislação em vigor. Para incluir beneficiários é só preencher uma atualização cadastral no site da Doméstica Legal.

Caso o empregador doméstico não queira continuar o benefício, deve efetuar a solicitação de cancelamento. A partir disso, o empregado, se quiser continuar, pode acessar o sistema por conta própria e assinar o Seguro de Vida Pró Doméstica em seu nome.

Compartilhe esta publicação

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Cadastre seu e-mail e fique sempre atualizado

Deixe seu comentário sobre este post

Mais acessados

🔎 Não achou o que procurava?

Faça sugestões de novos conteúdos