Doméstica Legal apoia campanha que luta pelo FGTS da empregada doméstica

Doméstica Legal apoia campanha que luta pelo FGTS da empregada doméstica

Instituto Fundo de Garantia do Trabalhador busca recuperar e combater perdas e fraudes no FGTS do trabalhador

FGTS

Desde 1999, o governo federal vem confiscando o rendimento do Fundo de Garantia de mais de 60 milhões de brasileiros. São muitos anos de perdas, pois o dinheiro não é reajustado como deveria. Nesses 21 anos, foram R$ 519 bilhões que não entraram na conta dos trabalhadores e ninguém fez nada. É preciso pressionar o Congresso Nacional para que se mude a Lei que permite este confisco.

O Instituto Fundo de Garantia do Trabalhador (IFGT), lançou uma calculadora gratuita em seu site, clique aqui para acessar, onde o trabalhador poderá ter uma estimativa de quanto teve de perdas causadas pelos Expurgos da TR (Taxa Referencial) e ainda a estimativa nos próximos cinco anos, mantendo-se a TR zero.

 

Ação coletiva para ajudar o trabalhador

Com o objetivo de combater essa realidade, o Instituto Fundo de Garantia do Trabalhador (IFGT) promove uma campanha para a realização de uma ação judicial coletiva. A proposta é que o trabalhador recupere suas perdas e o Congresso mude a taxa de atualização monetária do Fundo de Garantia de TR para o INPC. Pela TR, todo mês a atualização monetária é menor que a inflação, e desde setembro de 2017, é zero.

Essa realidade poderia ser diferente se o rendimento do Fundo de Garantia fosse pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) do IBGE. Existem várias ações e projetos de lei propondo essa mudança. Porém isso não acontece por falta de vontade política. O trabalhador tem que lutar por seus direitos. Para se ter uma ideia do prejuízo, para um trabalhador que ganhou apenas um salário mínimo federal nos últimos 21 anos, o governo confiscou mais de R$ 9 mil reais até o dia 10/01/2020.

E aí, foi bastante coisa, não é? Então, o Instituto Fundo de Garantia do Trabalhador quer te ajudar a recuperar esse valor. Sabe como? Através de uma ação coletiva.

Ela funciona assim: você se associa ao Instituto pagando uma taxa anual e eles tomam todas as medidas necessárias e te informam do andamento da ação.

São poucas instituições que se preocupam com o seu dinheiro!

Clique aqui e participe da ação coletiva!

Compartilhe esta publicação

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Cadastre seu e-mail e fique sempre atualizado

Deixe seu comentário sobre este post

Mais acessados

🔎 Não achou o que procurava?

Faça sugestões de novos conteúdos